Energia elétrica no Guarujá

Ensine sua família a calcular o consumo de energia

Todos os especialistas fazem coro ao dizer que a consciência do consumo leva a uma atuação ambientalmente responsável. Isso significa um planeta melhor e, quase sempre, economia no bolso.

Para isso é preciso ter no dia a dia a mesma atitude que se tem ao fazer o controle do orçamento familiar. A conta do consumo de energia elétrica não deve ser tratada diferentemente da que se faz com a do supermercado, da escola ou dos gastos com o carro.

Uma maneira simples e divertida de começar esse controle é entender como o consumo de energia pode ser melhor administrado no seu dia a dia e não apenas quando chega a conta de luz, no mês seguinte.

Para chegar a esse cálculo você precisa de quatro passos:

1. Pegar a potência de um aparelho elétrico (esse número, em watts, vem no próprio aparelho ou em seus manuais).

2. Dividir essa potência (P) por 1.000.

3. Multiplicar pelo tempo em que o aparelho ficou ligado (T).

4. Multiplicar pelo custo do kWh de sua concessionária de energia. A conta de luz traz o valor do kWh (kilowatt/hora).

Resumidamente, você terá P (potência) dividido por 1.000 vezes T (tempo). O resultado deverá ser multiplicado pelo valor do kWh.

Exemplo prático: o chuveiro. Uma média de potência é 5.000 watts. No caso de um banho de 20 minutos, a conta será: P (5.000 dividido por 1.000 = 5) multiplicado por T (tempo, que foi 20 minutos por dia x 30 dias = 600 minutos, ou 10 horas). Então, basta multiplicar 5 por 10 horas = 50. Aí multiplique pelo valor do kWh de sua conta (exemplo, R$ 0,30). Só com o banho o gasto será de R$ 15 por mês.

Pense numa casa de quatro pessoas. A conta pula para R$ 60 reais apenas com o chuveiro (fora os impostos que são cobrados em cima do valor da conta). Assim, se o banho for cortado para 10 minutos por dia, uma casa de quatro pessoas deixará de gastar R$ 360 por ano apenas no banho. Dá para economizar em todo o resto. E o planeta lucrará também.

Fonte:Andrés Bruzzone Comunicação


Dicas de Economia


Energia elétrica não é um recurso inesgotável. Por isso, descubra o que você pode fazer para poupar energia . Com pequenos cuidados, economizar energia em casa fica muito mais fácil. Basta seguir as nossas dicas.

Energia é dinheiro. Não desperdice.

Residências
• Evite acender qualquer lâmpada durante o dia, habituando-se a utilizar melhor a iluminação natural;

• Apague as lâmpadas dos cômodos desocupados, salvo aquelas que contribuem para a sua segurança;

• Utilize somente lâmpadas de voltagem (Volts) compatível com a voltagem da rede da concessionária de energia elétrica;

• A iluminação deve ser adequada a cada tipo de ambiente. Tanto a falta como o excesso de iluminação prejudicam a visão;

• Pinte tetos e paredes internas com cores claras, evitando o uso de lâmpadas de maior potência;

• Em dias quentes, use o chuveiro na posição Verão. Na posição Inverno, o consumo de energia é até 30% maior;

• Guarde ou retire os alimentos da geladeira de uma única vez. Também não coloque os alimentos quentes ou destampados dentro da geladeira. Eles exigem mais do motor e, por conseqüência, gastam mais energia;

• Acumule a maior quantidade de roupa para passar de uma vez.

Condomínios
• Utilize sempre que possível a iluminação natural suficiente abrindo janelas, cortinas e persianas em ambientes como o hall social, a sala de visitas, o salão de festas, o salão de jogos, etc.

• Instrua os empregados a desligarem as lâmpadas de dependências desocupadas, exceto aquelas que contribuem para a segurança.

• Limpe regularmente paredes, janelas, pisos, e forros. Uma superfície limpa reflete melhor a luz, o que permite manter menos intensa a iluminação artificial.

• Limpe regularmente as luminárias, lâmpadas e demais aparelhos de iluminação. A sujeira acumulada reduz a iluminação.

• Substitua se possível, os difusores transparentes amarelados ou opacos por difusores de acrílico claro, com boas propriedades contra amarelamento, pois eles permitirão melhor distribuição de luz.

• Substitua luminárias antiquadas ou quebradas por luminárias mais eficientes, de fácil limpeza e, de preferência, com lâmpadas exposta, que deste modo poderão ser de menor potência.

• Quando o fator estético não tiver importância retire o acrílico e o globo, que absorvem grande parte do fluxo luminoso. Você poderá assim utilizar lâmpadas de menor potência.

• Não use lâmpadas incandescentes de bulbo fosco dentro de globos. É preferível utilizar lâmpadas com bulbo transparente. As lâmpadas de bulbo fosco foram criadas para minimizar o efeito ofuscante e apresentarem uma luz confortável, suave e difusa, mas também absorvem uma parte da luz emitida pelo filamento.

• Como o globo elimina o ofuscamento, o uso de lâmpadas de bulbo fosco acarretará menor iluminação e poderá exigir lâmpadas de maior potência.

• No hall social, na entrada e na marquise do seu prédio, a instalação de lâmpadas incandescente embutidas no teto é uma péssima solução do ponto de vista da utilização de energia. A eficiência do conjunto torna-se muito reduzida, o aquecimento é excessivo e a vida útil da lâmpada também se reduz, por falta de ventilação adequada. Sugerimos rebaixar a lâmpada e reduzir sua potência, ou usar lâmpadas refletoras de menor potência. As lâmpadas de 100 Watts podem ser substituidas por lâmpadas de 60 Watts ou 40Watts, o que proporcionará uma redução de 40% a 60% no consumo de energia elétrica nesses locais. Outra opção seria as lâmpadas fluorescentes compactas.

• Nos corredores, no hall social e nas escadas, verifique a possibilidade de substituir as lâmpadas incandescentes também por lâmpadas fluorescentes compactas.

• Refaça se possível, a instalação dos circuitos de interruptores, para permitir o desligamento parcial de lâmpadas em desuso ou desnecessárias.

• Em locais onde houver muitas lâmpadas acesas, verifique a possibilidade do desligamento alternado.

• Se há na garagem luminárias com lâmpadas fluorescentes comandadas em grupo, estude a possibilidade de instalar interruptores individuais comuns ou do tipo pêra (pendente); eles permitirão o desligamento parcial de determinadas lâmpadas, evitando-se a iluminação plena todo o tempo.

• Nas garagens, procure iluminar somente as áreas de circulação de veículos, e não diretamente os boxes.

• Ao desativar uma ou mais lâmpadas fluorescentes, não esqueça de desligar também o reator, caso contrário, ele continuará consumindo energia elétrica, reduzindo-se a sua vida útil.

• Rebaixe as luminárias instaladas entre as vigas do teto da garagem. Com isso, aumentará a intensidade da iluminação, podendo inclusive reduzir o número de lâmpadas.
• Onde for possível, use uma única lâmpada de maior potência no lugar de várias lâmpadas de menor potência.

Tratando-se de lâmpadas de um mesmo tipo, as de maior potência são em geral mais eficientes que as de potência menor.

• Ao fazer reforma no prédio, evite pintar com cores escuras as paredes dos halls dos elevadores, escadas e corredores, pois elas exigirão lâmpadas mais fortes, com maior consumo de energia elétrica.

• Em áreas externas (jardins, estacionamentos, áreas de lazer, e etc.) estude a possibilidade de substituir as lâmpadas existentes por lâmpadas a vapor de sódio a alta pressão (VSAP), que fornecem mais luz com menor consumo de energia elétrica.

Analise também a possibilidade de instalar fotocélulas ou temporizadores para controle de iluminação.

• Utilize somente lâmpadas de tensão compatível com a tensão da rede da concessionária.
Em caso de dúvida consulte sempre a concessionária.

• Se o seu prédio não tem interruptores temporizados, para as lâmpadas dos corredores e garagens, você pode instalar um dispositivo chamado MINUTERIA, que permite manter acesas temporariamente as lâmpadas desses locais; desta maneira, utiliza-se a iluminação de forma racional e reduz-se gradualmente o consumo de energia elétrica. Existem no mercado dois tipos de minuteria: a eletrônica e a eletromecânica. Cada uma delas pode ser instalada no sistema coletivo (várias lâmpadas) ou no individual (uma ou poucas lâmpada).

Dicas Gerais
• Se possível, use aparelhos elétricos fora do horário de pico (18 às 21h).

• Alguns eletrodomésticos, como geladeiras, freezers, aparelhos de ar-condicionado; motores; coletores solares; e lâmpadas, têm consumo medido por centros de pesquisas do governo. Os mais eficientes ganham o Selo Procel. Na hora da compra, escolha esses modelos.

• Ao viajar, desligue a chave-geral.

• Tomadas quentes são sinônimo de desperdício. Por isso, evite o uso de benjamins.

• Use fios de bitola adequada. Na hora de fazer a instalação, consulte sempre um técnico especializado.

• Emendas mal feitas ou com fios de bitolas diferentes causam perda de energia.

Ar-condicionado
• Na hora da compra, dê preferência aos modelos que têm o Selo Procel de Economia de Energia. Eles vão fazer uma boa diferença na sua conta de luz, principalmente no verão, quando o ar-condicionado chega a representar um terço do consumo de energia da casa.

• Dimensione adequadamente o aparelho para o tamanho do ambiente.

• Evite o frio excessivo, regulando o termostato.

• Desligue o aparelho quando o ambiente estiver desocupado.

• Proteja a parte externa do aparelho da incidência do sol, sem bloquear as grades de ventilação.

• Mantenha janelas e portas fechadas quando o aparelho estiver funcionando.

• Evite o calor do sol no ambiente, fechando cortinas e persianas. Não tape a saída de ar do aparelho.

• Mantenha limpos os filtros do aparelho, para não prejudicar a circulação do ar.

Lâmpadas/Iluminação
• Evite acender lâmpadas durante o dia. Use melhor a luz do sol, abrindo bem as janelas, cortinas e persianas.

• Apague as lâmpadas dos ambientes desocupados. Use iluminação dirigida (spots) para leitura, trabalhos manuais etc. para ter mais conforto e economia.

• Pinte o teto e as paredes internas com cores claras, que refletem melhor a luz, diminuindo a necessidade de iluminação artificial.

• Substitua as lâmpadas incandescentes por fluorescentes compactas ou circulares na área da cozinha, área de serviço, garagem e qualquer outro local que fique com as luzes acesas mais de 4 horas por dia. Uma lâmpada fluorescente de 40 Watts ilumina mais que uma incandescente de 150 Watts. E dura dez vezes mais.

• Dê preferência às lâmpadas fluorescentes compactas ou circulares que possuam o Selo Procel Inmetro de Desempenho.

• Nos corredores externos utilize sensores de presença que se acenderção somente quando houver cirulação de pessoas.

• Nas escadas do condomínio, opte por lâmpadas fluorescentes compactas de 9Watts, elas iluminam como a lâmpada incandescente de 60 Watts. Não deixe de usar sensor de presença.

Computadores
• Mantenha acionado o Programa Energy Star® , utilizando os recursos de economia de energia do monitor. Esse sistema desliga o monitor quando o computador não estiver sendo utilizado por muito tempo. Acesse este recurso clicando em: Meu Computador/ Painel de Controle/ Vídeo.

• Sugerimos: espera com baixa energia por 5 minutos/desligar o monitor após 15 minutos.

• Não deixe os acessórios (impressora, estabilizador, etc) do computador ligados sem necessidade.


Bombeamento de água
• Elimine vazamentos de água, evitando desperdícios. Economizando água, você está economizando energia.

• Dimensione adequadamente a bomba. Peça ajuda a um profissional.

• Verifique o funcionamento da bóia e utilize “automático” para ligar e desligar as bombas.

• Verifique se a alimentação elétrica do motor está de acordo com as especificações do fabricante.

• Evite, sempre que possível, o bombeamento de água no horário de pico (18 às 21h.).


Boiler – aquecedor central
• Na hora da compra, escolha um tipo de boiler com capacidade adequada às suas necessidades.

• Dê preferência a modelos com melhor isolamento do tanque e com dispositivo de controle de temperatura.

• Instale o aquecedor perto dos pontos de consumo.

• Isole adequadamente as canalizações de água quente.

• Nunca ligue o aquecedor à rede elétrica sem ter certeza de que ele está cheio d’água. Para isso, verifique se sai água das torneiras de água quente.

• Quando usar o aparelho, ajuste o termostato de acordo com a temperatura ambiente. Se esquentar demais e você tiver que misturar água fria, será desperdício.

• Ligue o aquecedor apenas o tempo necessário. Se possível, instale um timer para tornar automática essa tarefa.

• Feche as torneiras ao ensaboar-se.

• Evite aquecer a água nos dias de calor mais intenso.

Geladeiras e Freezers
• Na hora da compra, procure os modelos com o Selo Procel de Economia de Energia. Eles vão fazer uma boa diferença na sua conta de luz, pois consomem menos energia.

• Instale o aparelho em local bem ventilado, longe do fogão, aquecedores e áreas expostas ao sol. Deixar espaço mínimo de 15 cm dos lados, acima e no fundo do aparelho, em caso de instalação entre armários e paredes.

• Não abra a porta sem necessidade ou por tempo prolongado.

• Arrume os alimentos de forma a perder menos tempo para encontrá-los e deixe espaço entre eles para o ar poder circular.

• Não guarde alimentos e líquidos quentes, nem em recipientes sem tampa.

• Não forre as prateleiras da geladeira. Isto dificulta a circulação de ar.

• Faça o degelo periodicamente para evitar que se forme camada de gelo.

• No inverno, a temperatura interna do refrigerador não precisa ser tão baixa quanto no verão. Regule o termostato.

• Não use as serpentinas de trás do aparelho para secar panos de prato e roupas. Conserve-as limpas.

• Ao se ausentar de casa por tempo prolongado, esvazie a geladeira e/ou freezer e desligue-os da tomada.

• Durante o inverno, regule o termostato para uma posição mínima.

• Mantenha em perfeito estado a borracha de vedação da porta.

Televisão
• Desligue o aparelho se não tiver ninguém assistindo.

• Evite dormir com a televisão ligada. Se ela tiver recursos de programação, use o timer.

Ferro elétrico
• Evite ligar o ferro elétrico nos horários em que muitos outros aparelhos estejam ligados. Ele sobrecarrega a rede elétrica.

• Junte, sempre, a maior quantidade de roupa possível e passe todas de uma vez.

• Regule a temperatura, no caso dos ferros automáticos. Passe primeiro as roupas delicadas, que precisam de menos calor. No final, depois de desligar o ferro, aproveite ainda o seu calor para passar algumas roupas leves.

Chuveiro elétrico
• Evite seu uso no horário de maior consumo de energia, ou seja, o horário de pico (18 às 21h), pois este é um dos equipamentos que mais consome energia.

• Quando não estiver fazendo frio, deixe a chave na posição “verão”.

• Feche a torneira quando se ensaboar. Lembre-se que a economia de água é fundamental para a economia de energia.

• Procure reduzir o tempo do banho.

• Use resistências originais, verificando a potência e a voltagem correta do aparelho. Jamais faça emendas ou adaptações. Esse procedimento aumenta o consumo de energia e causa sérios danos à instalação e ao chuveiro.

Máquina de lavar roupa

• Economize água e energia elétrica lavando de uma só vez, a quantidade máxima de roupa indicada pelo fabricante.

• Use a dose certa de sabão especificada no manual, para evitar repetir operações de enxágüe.

• Mantenha o filtro sempre limpo.

Elevadores

• Para economizar energia elétrica, evitando acionamento desnecessário dos elevadores e maior desgaste dos equipamentos, devem ser observar as seguintes recomendações:

• Havendo dois elevadores no mesmo hall (um social e um de serviço), deve-se chamar apenas um. Verifique a possibilidade de fazê-los atender a grupos diferentes de andares (pares e ímpares).

• As crianças devem ser orientadas a não apertar todos os botões do painel e não fazer do elevador objeto de recreação.

Não sobrecarregar o elevador, respeitando o número máximo de passageiros indicado na cabine. Além de ser transportado com segurança, você evitará danos ou queima do motor.

• Para subir 1 andar ou descer 2, procure utilizar as escadas. Um pouco de exercício é saudável e não faz mal a ninguém.

• Estude a possibilidade de instalar um sistema de acionamento mais eficiente para os elevadores. Consulte o fabricante.

• Estude a possibilidade de desligar diariamente, de maneira alternada, um dos elevadores, no horário de menor movimento e utilização (por exemplo, das 22h às 6h e nos domingos e feriados).

• Será importante obter a cooperação dos condôminos, esclarecendo-os quanto aos objetivos e benefícios a serem alcançados.

Segurança com energia elétrica

•Sempre use os equipamentos de segurança;

•Andaimes devem ser montados sempre longe da rede elétrica;

•Jamais toque em fios desencapados;

•Cuidado ao manobrar caminhão próximo à rede elétrica;

•Cuidado com os vergalhões e as calhas. Não deixe que toquem na rede elétrica.

•Desligue o ferro de passar roupas todas as vezes que interromper o serviço;

•Nunca mude a posição da chave de seu chuveiro (verão-inverno ou liga-desliga) com o aparelho em funcionamento;

•Não esqueça de aterrar o chuveiro;

•Jamais toque em fios desencapados;

•Vistorie com periodicidade as instalações elétricas de sua residência;

•Nunca desligue aparelhos elétricos puxando o fio.

•Não permita que as crianças soltem pipas perto da rede elétrica. Além de perder a pipa, põe em risco o fornecimento de energia de toda a região. Isso sem falar que o choque pode até matar;

•Não deixe que as crianças subam em lajes para soltar pipas. Isso pode causar acidentes e a queda pode ser fatal;

•Não permita o uso de cerol. Essa substância é perigosa e pode ser fatal, podendo cortar quem brinca com pipas e terceiros;

•Os melhores lugares para soltar pipa são o campinho, a praia ou qualquer lugar aberto, distante da rede elétrica.

•Passe sempre com as hastes de pulverização abaixadas sob os fio elétricos;

•Quando utilizar canos ou barras de ferro, verifique se não existem fios por perto;

•Ao carregar caminhões, cuidados com os fios da rede elétrica;

•Deixe intervalos entre as cercas de arame localizadas sob a rede elétrica;

•Não toque em animais que levaram choque;

•Não faça queimadas perto dos postes ou da rede elétrica.



Visite e saiba muito mais o site da Elektro aqui


PraiasdoGuaruja.com.br