Notícias do Guarujá

A nossa proposta é trazer as notícias e as novidades que mostrem, através de outros canais de mídia, o que acontece no Guarujá, tendo em vista sempre sua repercussão no mercado imobiliário.

AS NOTÍCAS POSTADAS AQUI ESTÃO EM ORDEM CRESCENTE

Valor de condomínio varia até 15% em quatro bairros. Leia

Agência da Receita Federal em Guarujá começa a funcionar.Leia

Confira as novidades nos cinemas da região. Leia

Preço de aluguel de imóvel para a temporada dispara, aponta Creci.Leia

Pré-sal pode gerar 59 mil empregos na região até 2020. Leia

Imobiliária de Guarujá é lacrada por irregularidades. Leia

Verão deve ser marcado por muita chuva. Leia

Guarujá divulga calendário de feriados e pontos facultativos de 2010. Leia

Restrições de acesso às praias dos loteamentos - São Pedro, Tijucopava, Iporanga e Taguaíba são proibidas. Veja matéria que saiu no Jornal da Globo em 20/02/2010.

Licitação de ponte Santos-Guarujá deve sair na próxima semana. Leia

Apresentação da maquete da ponte Santos Guarujá, com participação do Governador José Serra e do prefeito de Santos João Paulo Tavares Papa, em 09 de março de 2010

 




Segunda-Feira, 25 de Maio de 2009, 15:03

Valor de condomínio varia até 15% em quatro bairros

A diferença do valor de um condomínio de um bairro para outro pode variar até 15,7% em Guarujá. Pelo menos é o que aponta a pesquisa realizada pela Gobatti Condomínios com objetivo de mapear o valor pago pelos condôminos em cada localidade da Cidade.


Os dados fazem parte dos quatro principais bairros no setor de condomínios: Astúrias, Tombo, Pitangueiras e Enseada, que juntos representam mais de 95% do total de condomínios registrados no Município. Os outros bairros têm uma quantidade muito pequena de condomínios, com peculiaridades diferenciadas.

A média do condomínio pago , levando em consideração esta amostra, ficou em R$ 401,81. Isso quer dizer que anualmente cada proprietário de apartamento em Guarujá investe R$ 4.821,72 diretamente no custeio da unidade.

A partir do levantamento, a menção ao bairro será um indicativo do valor do condomínio que será pago pelos condôminos. A Enseada é o bairro mais caro para se ter um apartamento, com condomínios chegando à média de R$ 437,45. Já em segundo lugar aparece Astúrias, onde a média girou na casa de R$ 407,78. Já no Tombo, este mesmo condomínio pode chegar a custar R$ 384,07. O valor mais baixo é pago nas Pitangueiras, com gasto médio de R$ 377,95.

Os diversos serviços contemplados em cada condomínio e a quantidade de unidades são os principais fatores que levam a este tipo de variação. “Naturalmente, em Pitangueiras, temos prédios com muitos serviços, mas com uma grande quantidade de unidades, o que permite um rateio com mais apartamentos e redução da despesa. Já na Enseada, considerada a mais cara, os prédios têm um número menor de unidades, o que faz uma grande diferença”, avalia o presidente da Gobatti condomínios Marivaldo Gobatti.


FONTE: ATRIBUNA